fbpx

A Esko lançou um novo estudo – Cloud Freedom – que mostra a eficiência operacional, segurança de dados e flexibilidade para fornecedores de impressão e embalagem que optam por trabalhar com um fluxo baseado na cloud.

A ferramenta surge na sequência do lançamento do programa Digital Maturity Model em 2020, destinado a ajudar as equipas de gestão a responder à crescente necessidade de abordar estrategicamente a digitalização e automação.

Esko Cloud Freedom

jan De Roeck, Diretor de Marketing da Indústria de Relações e Estratégia na Esko, explicou que, em todas as indústrias de impressão e embalagem, as organizações estão a gerir uma lista cada vez maior de exigências concorrentes nas suas operações. "Quer se trate de custos, eficiência, qualidade, flexibilidade ou consistência, os desafios enfrentados pelos conversores de pré-impressão e impressão de hoje são significativos. Quando estes são combinados com a falta de mão de obra qualificada disponível e a diminuição de tiragens, torna-se clara a necessidade de equipas de gestão impulsionarem a digitalização, automação e conectividade do seu negócio.

A cloud não só aborda estas exigências, como também oferece novas liberdades às empresas, tanto em termos de operações e processos como na erradicação de desafios de TI que podem erradicar a paixão pela pré-impressão."

Jan explicou que as recentes perturbações sublinharam o facto de que a utilização da tecnologia baseada na nuvem não é apenas uma aspiração futura para as empresas, mas uma exigência urgente para impulsionar a agilidade e resiliência operacionais. "Embora as oportunidades de impulsionar a eficiência, entregar em escala e diferenciar tenham movido as empresas em todo o setor para abraçar a digitalização, a adoção de soluções baseadas na nuvem tem sido um tema contínuo há algum tempo", disse. "Agora, mais do que nunca, precisamos de usar a nuvem como catalisador para ajudar as empresas a tornarem-se mais resistentes e focadas no cliente, bem como permitir-lhes diferenciar, construir e proteger."

A liberdade de acesso aos dados também traz uma nova flexibilidade, libertando as pessoas para colaborarem e acelerarem os processos estabelecidos. A remoção da necessidade de discos rígidos físicos e servidores no local reduz os custos operacionais e de gestão de TI, enquanto a tecnologia em nuvem também oferece infraestruturas escaláveis e uma melhor disponibilidade da plataforma, garantindo um desempenho ideal do software para os utilizadores.

Para aceder ao estudo, clique aqui.