fbpx

A Fundação EDP, a ERP Portugal e a Novo Verde juntaram forças e inauguraram a exposição Earth Bits – Sentir o Planeta, patente no Maat – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, em Lisboa, que terá a duração de dois anos e será alvo de atualizações nesse período de vigência.

Esta é uma das exposições que integra o Maat Explorations, um enquadramento programático que contará com uma série contínua de exposições e de projetos públicos e educativos, que mergulham na temática da transformação ambiental, a partir de várias perspetivas académicas e experimentais.

A Earth Bits – Sentir o Planeta é uma instalação, à base de dados que são apresentados em conteúdos digitais, vídeos e uma estação interativa, concebida pelo estúdio de investigação Dotdotdot. As quatro secções do projeto, que conta ainda com a participação da Agência Espacial Europeia (ESA), da Agência Internacional de Energia (IEA) e da EDP Inovação, mostram a ligação de causa/efeito dos comportamentos humanos sobre os recursos do planeta.

Ricardo Neto, Presidente da Novo Verde, adianta que “a sensibilização é uma das principais missões da Novo Verde, com vista à promoção da reciclagem de resíduos de embalagens. Ao apoiar a exposição Earth Bits – Sentir o Planeta, estamos a amplificar a nossa mensagem e torná-la (ainda mais) democrática, através da arte e de uma experiência construtiva e pedagógica que, certamente, impactará centenas de pessoas sobre o imperativo de minimizar o impacto ambiental da ação humana no Planeta.  Sendo um projeto a dois anos, esta também é uma forma de mostrar à sociedade o resultado de cada resíduo corretamente reciclado por cada um de nós”.

Do conjunto de temas abordados na exposição, destaque para a reciclagem de resíduos e importância do comportamento dos cidadãos como chave para assegurar o processo e as vantagens resultantes, nomeadamente a medição da poupança da emissão de gases de efeito de estufa.